Isaías 10.10-27

Esperança, esta é uma palavra que parece arredada do nosso quotidiano hoje, perdemos a percepção do horizonte, e ficamos atolados nos desafios de hoje, palavras como dificuldade, desemprego, crise, corte, etc. Levam-nos e esquecer o que esta para além do imediato… Esperança.

E o Natal é sobre isto, esperança, boas-novas, boas notícias.

Isaías, revela que apesar das dificuldades a esperança permanece, no entanto, existem pressupostos, não será para todos, e será apenas para aqueles que se mantiverem fiéis a Deus.
Quantos destes são pessoas que nem sempre foram fieis, mas que reconhecem as suas falhas, a sua incapacidade de sozinhos fazerem algo, mas que reconhecem a soberania de Deus nas suas vidas, procuram diariamente viver seguindo o exemplo de Jesus.

Que possamos avaliar 2012, e reconhecer as nossas falhas, e perceber o que com a ajuda de Deus podemos alterar para 2013.

Isaías 5.22-30

Fico mesmo apreensivo quando por vezes de manhã, percebo pessoas que conduzem já com uma dose de predisposição para se irarem, os dias começam para muitos neste nível.

Não lido bem com a ira, seja ela contra mim, ou seja eu que me ire. E fica muito claro na passagem, que a ira de Deus, não “rebenta” tão depressa como a minha. As pessoas e nações rejeitaram a Sua Palavra e lei (vs.24,25), o castigo é real, e duro.

Somente o verdadeiro arrependimento, algo que mude o nosso coração, mente e acções, sera passível de aplacar a ira justa de Deus.

A escolha que Deus faz do povo de Israel não é aleatória, mas deve ser entendida como, modelo de envolvimento sacrificial de Deus, permitindo que o nosso pecado seja limpo através do sacrifico de Jesus na Cruz do Calvário.

Atos 9.32-43

Após a morte de Estevão Pedro prossegue o seu ministério de encorajamento, chegando mesmo a pequenas cidades e comunidades. Somos chamados por Deus para sermos comunidade local de “santos”, o nosso chamado é partilhar amor, e agirmos em amor com as capacidades que Ele nos dá. 
Muitas vezes tendemos a desesperar, com algumas situações, não entendemos que somente o agir sobrenatural de Deus pode ser eficaz. Acredito que o meu Deus ainda hoje opera milagres, operou um em mim, ao resgatar-me da morte eterna.
Terminar com o realce à importancia da igreja/comunidade local (v.43), Pedro ficou aqui algum tempo. Precisamos de voltar a valorizar a igreja local. Como afirma o Pr. Bill Hybels, “Ela é a esperança do mundo.” 

Atos 9.19-31

O entusiasmo de Paulo ao falar de Jesus, confundiu os seguidores de Jesus, que pensavam tratar-se de uma artimanha para os apanhar. E é Barnabé que o introduz na comunhão dos irmãos em Jerusalém. E após isto ele prega ousadamente o Evangelho em Jerusalém. 
O sermos ousados na proclamação do Evangelho por vezes causa-nos dificuldades, perseguição e mesmo ameaça de morte, ou desemprego. Não esqueçamos a palavra de Deus (9.16), já havia sido dito que Paulo sofreria por amor ao Evangelho, por isso não sejamos apanhados de surpresa se dificuldades e desafios vieram à nossa vida por causa do Evangelho.
Salientar o papel de Barnabé ao introduzir Paulo na comunhão e no seio da Igreja, será que temos irmãos que estão nas “franjas” e os quais podemos convidar para desfrutar da intimidade e comunhão dos irmãos na igreja. 

Atos 9.10-19

Dás-me uma comida maravilhosa, mesmo na presença dos meus inimigos.Unges a minha cabeça com óleo. Enches-me de abundantes bênçãos, como uma taça a transbordar.” 
– Salmo 23.5
Se pudéssemos convidar alguém para um refeição à nossa mesa quem seria? Hoje quero ser grato a  Deus pelo convite que a mim estendeu para estar sentado à sua mesa.
Ananias recebe uma da parte de Deus um desafio, e ainda que não tenha sido necessário ficar cego para a cumprir, esta não deixa de ser difícil, tendo em conta os rumores que corriam acerca deste Saulo.  
No entanto a expressão usada aquando do encontro dos dois “irmão”, demonstra uma mudança na forma de Ananias encarar a tarefa dada por Deus, e expressa compaixão por um homem.
Quantas vezes sentimos que as nossas famílias, grupos e igrejas são lugares preciosos e tememos abri-los a pessoas de fora, somos apreensivos nesta área, mas Deus mostra aqui que precisamos de compaixão, Deus olha de forma e de angulo diferente para cada alma, Ele estende o convite a todos (Lc.12.21), e cada um tem a possibilidade de se tornar servo (v.15).
Por outro lado não subjuguemos a intervenção de Anannias, se este não tivesse o encontro com Saulo a história poderia ser diferente. 
Deus coloca pessoas na nossa vida e na nossa caminhada, saibamos reconhecer a dadiva de Deus nestas oportunidades de testemunho e de partilha da fé em Jesus.  

Atos 9.1-9

Um abrir de olhos espantoso… ao abrir os olhos de , Deus literalmente coloca este homem que transpirava ódio, de joelhos literalmente e metaforicamente. A revelação de Deus é explicita, quantas vezes precisamos que Deus sacuda literalmente as nossa vidas afim de corrigirmos lago que não lhe agrada.
Por vezes o proseguir a nossa caminhada de fé, significa parar (sermos parados) por Deus. O arrependimento e a confissão perante a majestade de Deus é necessária. 
Mas por vezes precisamos também de entender Deus de uma forma diferente de uma forma nova, e precisamos de estar atentos à Sua voz.
A minha oração hoje, é que Deus sempre me faça cair do cavalo, quando eu cavalgar na minha força, que eu possa ser humilde ao reconhecer a Sua voz a agir na minha vida, demonstrando o Seu amor e misericórdia pela minha vida. 

Cant.6.4-7.9

Ainda que algumas das metáforas usadas, não façam sentido nos nossos dias, podemos ver a descrição da beleza da sunamita.

Sermos cordiais e dar cumprimentos e elogios é algo a que muitos de nós não estamos habituados a receber, ou ainda a dar.

Creio que hoje mais do que nunca precisamos de ter uma cultura do elogio.