Leitura: Lc.16.19-31

Quantas vezes vivo, sem ter os olhos abertos para aqueles que à minha volta vivem ou sobrevivem. Fico confortável na minha posição e vem ao de cima egoísmo e individualidade, preciso de entender que, aquilo que tenho não é meu, é graça, e por ser graça deve ser repartido. Quanto do que eu tenho ainda que sejam as minhas “sobras”, poderiam ser suficientes para “encher”, não só barriga mas também a alma de um amigo (vs.19-21).

A decisão de seguir Jesus e render a Ele a vida, como Salvador e Senhor tem reflexo na eternidade, a vida caminhada ao lado de Jesus trás esperança não só imediata mas eterna, ainda que como Lazaro não viva vida fácil, vale mais o consolo de Deus que o consolo do mundo. O nosso desejo de subsistir na nossa força, leva à rejeição da revelação de Deus que nos criou, e à recusa do Seu senhorio nas nossas vidas (vs.22,23).

Uma vida que caminha sem Jesus por perto, é arrogante e mesmo sofrendo, continua a não ter entendimento da sua situação. Ainda que o tratamento “filho”, possa ser considerado carinhoso, a sentença já foi dada e não há como alterar o facto, a morte é eterna, assim bem como a vida é eterna na presença de Deus, escolha eu receber as “coisas boas” de Deus (vs.24-26).

O reconhecimento da parte do “rico” leva a perceber que existe inferno e céu, ainda que pense somente na sua família. Isto leva-me a reflectir para além do meu “eu”, sou desafiado a perceber que parte da minha caminhada, deve ser feita com a minha família e com aqueles com quem a minha jornada se cruza, sendo Jesus a ser trazido ao de cima na minha vida, sendo o Seu poder a transformar a vida destes (vs.27,28).

A Palavra deve ser essencial na minha caminhada, o Seu testemunho é vivo, acções como, leitura, meditação, introspeção, oração e aplicação devem ser parte da minha caminhada diária (v.29).

O impacto da ressurreição poderia ser algo estrondoso, mas creio que momentânea, quero viver não de momentos ou picos de espiritualidade ou emoção, mas de uma caminhada séria com a Palavra, quero escutar a cada instante a voz de Jesus (vs.30,31).

Anúncios

At.14.8-20

Quantas vezes aquilo que parece impossível aos meus olhos, e que eu sou incapaz de efectuar, é somente algo possível a Jesus, a minha percepção espiritual precisa de ser ajustada aos olhos de Jesus. Sendo o factor FÉ o essencial para a operação do Espírito Santo na minha vida. 
Tenha eu os pés bem assentes na terra, aquilo que eu faço ou venha a fazer, é por meio de Jesus e não há nada em mim de bom ou maravilhoso, retire Deus de mim a vaidade e substitua por verdadeira humildade, por um coração submisso à Sua voz.
Que a minha vida possa simplesmente mostrar Jesus. 

At.14.1-7

Não é o meu esforço ou eloquência que transforma corações, a mim cabe apenas fidelidade a transmitir a mensagem, Deus conhece os corações e é o Seu Espírito que trabalha. A oposição não é só humana, convém não esquecer esta batalha espiritual. É Deus quem confirma a Palavra. Por isso a mim cabe apenas proclamar. Sofrimento é parte do caminhada cristã, saiba eu lidar com Ele e ser digno de ser chamado Filho.

At.13-42-52

Esteja eu predisposto a escutar a voz de Deus e a aprender, através daqueles que ele coloca à minha volta e que caminham comigo. Que a minha vida seja de serviço, e de disponibilidade a proclamar esta mensagem. Que os meus preconceitos não sejam entrave ao Evangelho de Jesus. 
O conflito e o desafio, são muitas vezes dolorosos, mas levam-me a uma caminhada mais intima com o Mestre, moldada pela Sua Palavra e inspirada pelo Seu Espírito.

At.13.13-41

A história de Deus, perceber que Deus ao longo de séculos tem permitido que o homem conheça esta história. Para Deus nada é acaso, os seus propósitos eternos. Quantas vezes eu não percebo o porquê de algo na minha vida, preciso de aquietar o meu coração, e estender mais uma vez a mão para Deus e aguardar (e quão difícil o é), a perspectiva de Deus. A mensagem de salvação é para mim, ainda que tantas vezes eu não seja digno dela, o amor, a misericórdia e a justiça de Deus, são a razão de ainda não ter perecido. Ele deseja de mim a cada dia, um relacionamento mais intimo com o Seu Filho, uma caminhada estreita na Sua direção, um olhar diferente sobre o que nos rodeia segundo o seu ângulo. Deus ajuda-me a cada dia a ser digno da salvação que me deste. 
Paulo, coloca Jesus como o centro do seu discurso, e faz a perfeita conexão com os seus ouvintes de então. Como é que posso partilhar Jesus de uma forma que faça sentido e seja relevante para os meus amigos? Construir pontes para relacionamento com Jesus.

História de Deus

“15 Depois da leitura da Lei de Moisés e dos livros dos profetas, os chefes da sinagoga mandaram-lhes dizer: «Irmãos, se têm alguma palavra de edificação para o povo, falem.»
16 Então Paulo levantou-se, fez sinal com a mão a pedir silêncio, e disse: «Homens de Israel e aqueles que temem a Deus! Escutem o que tenho para vos dizer:
17 O Deus de Israel escolheu os nossos antepassados e fez deles um grande povo, quando viviam como estrangeiros no Egipto. Tirou-os de lá com o seu poder
18 e, por terras desertas, suportou aquele povo durante quase quarenta anos.
19 Destruiu sete nações no país de Canaã e deu essas terras como herança ao seu povo
20 durante cerca de quatrocentos e cinquenta anos. Depois deu juízes para o governarem, até ao tempo do profeta Samuel.
21 Então o povo pediu um rei e Deus deu-lhes Saul, filho de Quis, da tribo de Benjamim, que reinou quarenta anos.
22 Em seguida, tirou Saul do poder e deu o reino a David. Foi a respeito deste que Deus disse: “Encontrei David, filho de Jessé. Ele é pessoa do meu agrado, que irá fazer sempre a minha vontade.”
23 Um dos descendentes de David foi Jesus, a quem Deus pôs como Salvador de Israel, conforme tinha prometido.
24 Antes de Jesus, veio João Baptista com a sua mensagem para todo o povo de Israel, dizendo que se arrependessem e fossem baptizados.
25 Mas quando João estava a chegar ao fim da sua missão, disse ao povo: “Quem julgam que eu sou? Eu não sou aquele que esperam. Mas a seguir a mim, há-de vir alguém de quem eu nem sequer mereço a honra de o ajudar a descalçar as sandálias.”»
26 Paulo continuou: «Meus irmãos, descendentes de Abraão e aqueles que temem a Deus, sem serem judeus, quero dizer-vos que esta mensagem de salvação se destina a todos nós!
27 O povo de Jerusalém e os seus chefes não sabiam quem era Jesus e, ao condenarem-no, estavam a cumprir as palavras dos profetas que se lêem todos os sábados.
28 Ainda que não encontrassem nenhuma razão para o condenar à morte, pediram a Pilatos que o mandasse matar.
29 E depois de terem feito tudo o que a Sagrada Escritura diz a respeito dele, tiraram-no do madeiro e puseram-no num sepulcro.
30 Mas Deus ressuscitou-o
31 e durante muitos dias ele apareceu aos que o tinham acompanhado na sua viagem da Galileia a Jerusalém. Agora são eles as suas testemunhas diante do povo de Israel.
32 E nós estamos aqui para vos anunciar o cumprimento da promessa que Deus fez aos nossos antepassados.
33 Deus cumpriu-a presentemente connosco, que somos descendentes deles, ao ressuscitar Jesus como está escrito no Salmo segundo: Tu és meu filho. Hoje sou teu pai.
34 Que o ressuscitou, de modo que Jesus nunca mais morreria, é o que Deus declarou por estas palavras: “Cumprirei em vosso favor as santas e verdadeiras promessas feitas a David.”
35 Por isso, ele diz também noutro Salmo: Tu não permitirás que o teu Santo se decomponha no sepulcro.»
36 Paulo continuou: «Na verdade, David serviu no seu tempo de vida os planos de Deus. Depois morreu. O seu corpo foi enterrado ao lado dos seus antepassados e destruído pela morte.
37 Mas o corpo daquele que Deus ressuscitou não foi destruído pela morte.
38 Meus irmãos, é preciso pois que saibam que é por meio de Jesus que a mensagem do perdão dos pecados vos é agora anunciada.”

Biblia – Actos 13.15-38

At.13.1-12

Serviço cristão tem significado quando é feito debaixo do poder do Espírito Santo. O jejum e a oração devem ser disciplinas que devo por em prática na minha vida pessoal. 
Nada pode impedir o avanço do Evangelho, Deus permita que não seja eu a ser tropeço, saiba reconhecer as pegadas deixados por Jesus, e o Seu supremo exemplo, e em humildade deixar que o Espírito Santo conduza a minha vida, para a Sua glória, onde quer que Ele o deseje. 
A direcção do Espírito é essencial na caminhada, é Ele que vai depois abrindo e colocando as oportunidades de testemunho e de partilhar a Palavra na nossa jornada. 
Deus dá-me a capacidade de partilhar o Teu Evangelho de forma fresca e relevante para com os que tens colocado no meu caminho. 

Êxodo 3

Quantas vezes Deus tem falado, e eu porque não o percebo não escuto, a caminhada com Jesus, traz sensibilidade aos sussurros diários de Deus na minha vida. Estar na presença de Deus requer reverência, e por isso desejo retirar o ruído da minha vida de forma a ter coração e mente desperta para o escutar. 
Deus não é alheio aos problemas e tensões em que vivo, Ele escuta o meu clamor, por isso a oração assume papel essencial neste diálogo. 
A Sua chamada é inequívoca, reconheço-a na minha vida, busco a Sua orientação para a cumprir. 
Não invento desculpas, tenho errado, mas  busco a Sua vontade, é na Sua imutabilidade que os meus pés são firmados, por isso ouso na Sua força agir. 
Deus tudo conhece, a Sua mão divina caminha à minha frente, oro por ser digno de cooperar na Sua obra. 

Êxodo 2

Quantas vezes as minhas acções não são correctas, os fina são excelentes, mas uso as ferramentas erradas, não esto preparado para o fazer. Ferramentas erradas e tempo errado, levam ao erro e falhar, o pecado não ficara oculto ele é revelado. Saiba eu aguardar o tempo de Deus e esperar a Sua revelação. 
Deus não esquece e a Sua fidelidade é autentica, clame eu hoje ao Senhor pelo seu favor na minha vida. Renove-se o desejo diário de caminhar junto a Jesus, bem perto da sua mão protetora.