Lucas 9.49-62

Seguir Jesus, não tem a haver com uma ideia de romantismo ou entusiasmo momentâneo nem mesmo uma motivação instantânea, novamente a parábola da semente lançada à terra é aqui trazida à mente por Lucas. Sou relembrado que intencionalmente Jesus escolheu o caminho para Jerusalém e consequentemente o caminho da cruz. Este caminho nada tem de romântico ou de entusiasmam-te, por contrário o sofrimento a negação e o meu pecado estavam nesta via. A decisão de caminhar ao Seu lado tem de ser consciente e só é tomada por acção do Espírito Santo na nossa vida. A expectativa é grande, sou grato pela forma como tenho sido agraciado pela bondade de Jesus na minha vida, pela oportunidade, ainda que tão deficientemente de poder partilhar este amor e esperança na Cidade. Assim consciente do alto padrão e exigência do serviço a Jesus, continuo a caminhar ao Seu lado diariamente, profundamente grato pelas dádivas que Ele me vai concedendo, pela forma como me tem corrigido e pela vitórias que me vai concedendo a cada dia. A melodia do clássico hino vem à minha mente… “Sou feliz com Jesus, meu Senhor.

Anúncios

Lucas 9.46-48

“Aquele que for o mais humilde, esse é que é o maior.”, numa sociedade onde se valoriza a posição e o poder esta ideia é contra-corrente. O serviço cristão é bem realçado nestes versos, no entanto o texto leva-me além do precioso e necessário cuidado físico e provisão, somos desafiados a cuidar do coração. Por isso luto contra o meu “eu” e o desejo de reconhecimento humano mas continuo a seguir o exemplo de Jesus, querendo uma humildade genuína e honesta primeiramente diante d’Ele e depois diante dos homens. A humildade das crianças é o padrão de grandeza no reino de Deus.

Lucas 9.38-45

Muitos ainda hoje entendem que a relação com Jesus é mera troca comercial, onde normalmente a balança tende para o lado do que pede. Sou hoje levado a repensar a razão e as motivações que me levam a seguir Jesus. Reconhecendo que a minha vida não teria sentido se a Sua Graça não estivesse sobre mim, sou pecador, muito em mim precisa ainda de ser lapidado por Jesus. Sou amado por Ele incondicionalmente, mesmo quando eu o entristeço com as minhas palavras e acções. A cada manhã sou relembrado do Seu cuidado e amor por mim. Jesus olha para o coração e importa-se com o indivíduo, ainda que tantos o sigam por interesse ou benefício, Ele não se escusa a estender a Sua mão amorosa. A Palavra afirma que uma genuína caminha ao Seu lado não é isenta de dificuldades, “o Filho do vai ser entregue…”, por isso não nos acomodemos a uma vida tranquila, ainda que por momentos a possamos desfrutar, mas as dificuldades serão suplantadas por uma caminhada ao lado de Jesus a cada instante.

Lucas 9.28-36

Oração é transformadora é intimidade com o Pai, Jesus mais uma vez deixa o exemplo da importância de orar. Oração não significa “despejar” todos os nossos pedidos diante de Deus, pelo contrário a petição é parte da oração, mas uma vida em intimidade com Jesus leva-nos a saber o que pedir, assim como interceder e agradecer. Uma atitude de gratidão deve ser algo constante na nossa oração e na nossa vida. Oração é um dialogo com o Pai tenho tentado acalmar a minha mente e coração afim de que Deus me fale também, B. Hybels usa a expressão “sussurros do Espírito”, já expressei que esta é para mim uma das disciplinas espirituais onde eu tenho de investir mais tempo e disciplina, hoje anseio aquietar o meu coração e escutar Deus em oração.
E esta é a minha oração… “Ó Senhor, agora ouvi a tua palavra, e te adoro pelas coisas tremendas que vais realizar. Nestes tempos de profunda angústia, ajuda-nos novamente, tal como fizeste há anos atrás. Mostra-nos o teu poder em nos socorrer. Na tua ira, lembra-te da misericórdia.” Habacuque 3

Lucas 9.21-27

Ao sermos expostos ao amor de Deus através do sacrifício de Jesus, duas respostas são possíveis, aceitação ou rejeição. Este é um primeiro aspecto não há meio termo. Um segundo aspecto é que a decisão determina a minha vida hoje é a minha vida eterna. O seguir a Jesus não é uma caminhada florida onde tudo nos é concedido para nosso bem e proveito. A Bíblia é bem clara ao nos advertir que se Jesus sofreu perseguições, acusações e mesmo morte, devemos estar conscientes de que está é uma possibilidade bem real na nossa vida. “Se alguém me quiser acompanhar negue-se a si próprio, carregue com a sua cruz todos os dias e siga-me. Pois todo o que quiser salvar a sua vida perde-a, mas aquele que perder a vida, por causa de mim, salva-a.” Quanto a mim a cada dia desejo seguir
Jesus, o Seu amor por mim é imenso, a minha vida é sua, e apesar dos tropeções que vou dando, Jesus, estende-me a Sua mão, desejo segui-lo e assumo que não sou eu que controlo a minha vida, Ele está no leme, não me sinto um “boneco” nas suas mãos, a vida e caminhada ao Seu lado tem como alvo a eternidade, mas até lá a certeza de que Ele Jesus está junto a mim a cada momento é força para a cada dia ser seu discípulo. A afirmação de Paulo a cada dia se torna mais clara na minha vida, Por isso, já não sou eu que vivo; é Cristo que vive em mim. E a minha vida presente vivo-a por meio da fé no Filho de Deus que me amou e deu a sua vida por mim.”

Lucas 9.18-20

Um relacionamento só é aprofundado quando passamos tempo juntos, interagimos, partilhamos ideias e aprendemos um com o outro. Por isso tenho investido tempo diariamente para ter um tempo de intimidade com Jesus e com a Palavra, acredito que o meu crescimento e amadurecimento como discípulo só acontecerá quando em privado converso com Deus e escuto a Sua voz. O exemplo de Jesus não me deixa margem de manobra ou de fuga, apesar de usar os dons e talentos que Deus me concedeu na Sua obra e na cidade, preciso de ter tempo de intimidade diária com Jesus. Na verdade o ruído à nossa volta é enorme, por isso a prática da disciplina espiritual da solitude é hoje uma urgência, almejo tempo de quietude diária com Jesus sabendo que Ele está ao meu lado a cada momento e instante do meu dia. O desafio continua o mesmo, ser a cada dia mais semelhante a Jesus, por isso o tempo de quietude e de intensidade com o Pai, são prioridade na agenda diária.

Lucas 9.7-17

Os parcos recursos que tens na tua mão, são suficientes para a tarefa para a qual Jesus te está a chamar. A questão de fundo é que as pessoas continuam a ter fome e procuram sentido para a sua vida. E eu o que estou a fazer? Uma abordagem apenas centrada num dos aspectos é insuficiente, Jesus cuidou integralmente do indivíduo, tratou das suas necessidades físicas e espirituais, desafiando a uma caminhada conjunta com Ele. O resultado é um vida que satisfaz, plena de intimidade com o Pai através de Jesus.

Lucas 9.1-6

“Os discípulos então partiram e foram de terra em terra, anunciando a boa nova e curando doentes por toda a parte.” Ser discípulo de Jesus, implica partilhar o que temos recebido d’Ele. Esta proclamação não tem haver com a nossa aparência ou capacidade, a aparência não é essencial e a capacidade é dada por Jesus, que nos estimula a ir… Tenho sido desafiado a cruzar a linha e a partir, proclamação implica acção e cuidado, quer seja por palavra ou por actos. A cidade é vasta, enorme, desafios tremendos, mas hoje uma frase inscrita no antigo muro de Berlim leva-me a perceber que não caminho sozinho, “muitos lugares pequenos fazem muitas coisas pequenas que podem alterar a face do mundo.” O desafio é ir sair da minha zona de conforto, do que me é familiar e ousar mudar a cidade.

20131115-205459.jpg

Lucas 8.26-56

«Volta para tua casa e conta aquilo que Deus te fez.» O homem foi então por toda a cidade contar o que Jesus lhe fizera.” – Perante um encontro com o mestre, tudo pode mudar, uma vida aprisionada pela escravidão e sob o domínio do pecado, pode ser mudada. O que parecia ser “fado” e inalterável, Jesus pode mudar, seja um homem possuído e violento, uma mulher que toda a vida lutou com uma doença que a afastava da comunidade e da comunhão ou uma menina doente. Mais do que as meras doenças Jesus almeja mudar o coração e olha em perspectiva para uma vida preciosa. Seja eu capaz de perceber as vidas que tocadas por Jesus podem “contar” o que Deus fez, faz e irá fazer.