Malaquias 2.5,6

Advento – Semana 2 PAZ

O dicionário bíblico Holman’s define paz como: “sentimento de bem-estar e cumprimento que vem de Deus e depende da Sua presença. Ao confiarmos na soberania de Deus de que Ele é fiel e que cuida, abraçamos a paz pela fé. Esta paz foi uma realidade total para Adão e Eva no jardim antes da queda, ao viverem ali não tinham que se preocupar com o que era bom ou mau – eles confiavam em Deus exclusivamente e confiavam que Ele apenas lhes dava o que era bom e melhor. Da mesma forma que as crianças confiam nos pais, quendo pegamos neles, eles não se preocupam se vão ou não cair. Mas à medida que crescem, eles começam a ter a sua independência e a questionar os seus pais. Mesmo um filho pode ignorar as nossas instruções e considera-las meras sugestões.  Conseguem tomar a decisão e pesar a opção que lhes é dada pelo pais e a sua.  Nós nunca experimentámos este relacionamento único de confiança com Deus como Adão e Eva. Por isso nunca experimentámos a paz neste sentido. A nossa natureza e mundo caído fazem parte da nossa realidade. “É por isso que eu vos digo: Não andem preocupados com o que hão-de comer ou beber, nem com a roupa de que precisam para vestir. “Não será que a vida vale mais do que a comida e o corpo mais do que a roupa?” – Mateus 6.25 Por isso se procuramos satisfação nas coisas temporais como segurança, aparência, dinheiro, continuaremos preocupados, é por isso que Paulo nos adverte que a paz de Deus excede todo o entendimento, porque não é uma paz como o mundo a vê e idealiza.  Ao fazermos esta caminhada do Advento, somos levados a ver o que não é visto, o nascimento do nosso Salvador e o regresso do nosso Rei. Quando a nossa confiança esta em Deus a preocupação, ansiedade são por vezes reais mas temos de colocar a nossa esperança no futuro e cultivar uma intimidade com Deus em oração de forma a desfrutar desta paz.

“Darei a esta terra tempos de paz, de modo que possam dormir sem sobressaltos; afastarei dela as feras e as guerras não voltarão a passar pela vossa terra.” – Levítico 26.6

“Senhor, és tu que nos dás a paz, pois tudo quanto fazemos és tu que o levas a bom termo.” – Isaias 26.12

“O meu pacto com eles foi de vida e de paz; e isso mesmo lhes concedi, para que me respeitassem e eles respeitaram-me; para que me honrassem e eles mostraram reverência. Eles ensinavam a verdade e não a falsidade; viviam em paz e justiça comigo e afastaram muitos do caminho do mal.” – Malaquias 2.5,6

A paz depende da presença de Deus, porque Ele é a fonte da paz, a lei e os profetas testemunham esta verdade, foi por isso que eles olharam para Deus para repor a verdade e restaurar a paz no nosso mundo. A oração suprema da paz é: “Vem Senhor Jesus, vem.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s